A Naturopatia é uma abordagem multidisciplinar aos cuidados de saúde que reconhece a inata capacidade de auto-cura do organismo. É também uma disciplina médica preventiva no sentido que tem como objectivo educar os pacientes a adoptar estilos de vida saudáveis. A filosofia da medicina naturopática inclui naturalmente também o tratamento da doença através da estimulação, reforço e ajuda à capacidade de auto-cura inerente a cada pessoa.

A Naturopatia assenta na premissa que o corpo precisa de certos elementos básicos para funcionar adequadamente: os alimentos correctos, repouso e exercício adequados, ar livre e limpo, luz solar, etc. O papel das questões emocionais como causa de doenças físicas é outra questão de grande importância na Naturopatia.

As informações sobre o paciente são recolhidas na forma típica das abordagens não convencionais: o interrogatório, a observação, o exame físico, etc.

A Naturopatia usa uma grande variedade de tratamentos que incluem aconselhamento nutricional, desintoxicação, terapias manuais (massagem ou reflexologia), fitoterapia, suplementos bioterápicos, medicina ortomolecular. O naturopata é consciente da importância dos hábitos de vida, nomeadamente a nível de alimentação, exercício físico, ambiente e dimensão espiritual, e a sua influência directa sobre o estado de saúde dos pacientes.

A Naturopatia é capaz de adaptar os programas terapêuticos ou preventivos às necessidades e circunstâncias individuais de cada paciente. Em particular, é evidente que existe hoje em dia uma grande necessidade de ajudar as funções excretoras (fígado, intestinos, pele) a lidar com a sobrecarga tóxica proveniente do ambiente externo e das noxas “auto-infligidas”como a alimentação. Neste sentido, é também crucial o papel do naturopata na educação dos pacientes a um estilo de vida mais saudável, e a uma atitude de responsabilidade para com a sua própria saúde.

 

Medicina Ortomolecular

A medicina ortomolecular é a ciência que estuda o papel de determinados nutrientes (vitaminas, minerais, aminoácidos, enzimas, ácidos gordos, prebióticos, probióticos) em determinadas doses, na prevenção e cura de certas doenças.

Em determinadas condições, pode haver necessidade do uso de suplementos de nutrientes específicos, se bem que sempre numa ótica conservadora, pois a ideia não é ficar dependentes de suplementos ou comprimidos de qualquer tipo, mas sim atingir um patamar de equilíbrio dinâmico onde a dieta e os outros hábitos consigam manter a mudança relativamente à condição inicial.

 

Naturopata: 

Antonella Vignati

 

Marcações:

Tel: 210 939 662

Mail: info@centrodobebe.pt

Peça mais informações

Responderemos dentro de alguns minutos. Caso não receba, por favor verifique a sua caixa de SPAM.